top of page

Eu Guardo Dentro de Mim


Variação lítero-musical da canção I´ve Got You Under My Skin, de Cole Porter.


A variação literária parte da ideia, sugerida pela letra da canção de Porter, de que uma desejada intimidade com outro corpo, tão intensa quanto impossível, faça com que se infiltre no próprio corpo a sensação tátil do outro.


A canção resultante explora essa percepção do toque com imagens e sonoridades verbais próprias, sem fidelidade ao texto original, embora procurando manter alguma semelhança acústica com as palavras da letra em inglês.


A variação musical se dá basicamente na linha melódica, seguida por algumas mudanças harmônicas, mas mantendo o desenho rítmico da melodia original.


A gênese de Eu Guardo Dentro de Mim está na apreciação de uma imagem fotográfica, expondo uma delicada textura de pele de um corpo feminino, entre o pescoço e o colo, associada à ideia da película cinematográfica.






PELÍCULA


Eu guardo dentro de mim

Te guardo rente à pele assim

Eu trago em mim debaixo da pele assim

Te trago dentro de mim


Eu guardo dentro de mim

E aguardo no abrigo que em mim fiz para ti assim

E sigo teu rastro na pele a um fim que me apele assim

Te arrasto dentro de mim


Se estrago toda a ilusão na intenção

de tocar-te a pele em meu ser

teu ser não repele o que esgarço em tensão

dentro a ti, dentro em mim, de trazer-te prazer


E escorrego assim, e me esfrego assim,

É o que me impele a ti, e que me compele a ti,

E não expele em ti tua pele em mim

Toco enfim, te trago em mim,

E assim te guardo dentro de mim.


Eu_guardo_dentro_de_mim_maior
.pdf
Download PDF • 51KB





Comentários


bottom of page