top of page

A Quem Quer Todas as Notas

Gil Nuno Vaz



Peça escrita em 2003 por convite do pianista Antônio Eduardo, para integrar um projeto de composições inspiradas na Bossa Nova.


Logo me veio à mente o Samba de Uma Nota Só, de Antônio Carlos Jobim e Newton Mendonça, uma das mais representativas criações do gênero.


E me veio também uma abordagem conceitual, numa direção oposta. Se o Samba de Uma Nota Só não é, de fato, feito de uma nota só, por que não tomar a ideia do verso inicial da última estrofe da letra (E quem quer todas as notas...) e oferecer todas as notas (que, de fato, não são todas) uma de cada vez? Adotei assim a técnica do one key piano para fazer uma recomposição, numa tessitura ampliada, do Samba de Uma Nota Só.


Mantive a mesma estrutura rítmica da composição que tomei como referência, bem como o padrão de repetição frásica, com o intuito de projetar uma espécie de sombra sonora evanescente de fundo. E na parte central, citei nota por nota a melodia original, escamoteada por meio de saltos abruptos de altura que enevoam a percepção melódica.



Pianista Antônio Eduardo toca A Quem Quer Todas as Notas, no Theatro Guarany (Santos, 31/10/2010), na programação da mostra Nova Consonância - A música do Século XXI.


Composição de Gil Nuno Vaz, escrita em 2003, para o projeto Série Bossa Nova, do pianista Antonio Eduardo, que interpreta a peça no Teatro Guarany, em Santos (SP), em 30/10/2010 (no concerto "Canções de um Outro Oriente")..



Vídeo de A Quem Quer Todas As Notas, com ilustração da partitura, no canal da Instituto Piano Brasileiro. Interpretação de Antônio Eduardo.






Esta composição para piano solo foi escrita em 2003, e dedicada ao pianista Antônio Eduardo, para o seu projeto "Série Bossa Nova". A estreia aconteceu em Santos, na Pinacoteca Benedicto Calixto, em 02/11/2003.

Integra os seguintes álbuns:

DUAS VEZES TRÊS CANÇÕES FORA DE TOM, um ciclo de seis canções inspiradas em composições de Antônio Carlos Jobim


bottom of page