top of page

Ondas do Mar de Vagas


Ondas do Mar de Vagas destaca o permanente estado de alerta e tensão dos kyneaztas (confeccionistas arquitexturais), na trama ficcional de CANTOS CORRENTES. Tensão provocada pela ausência dos protonautas espectrais que se aventuram por diferentes realidades perceptuais do universo.


A ansiedade atinge também os kryptykoz (observadores) que monitoram as incursões dos protonautas rastreadas nas sessões de Cine Inês.


Sentimentos equiparáveis à angústia da amada que, na ancestral cantiga de Martin Códax, pergunta às ondas do Mar de Vigo sobre o paradeiro de seu amigo/amado, e roga que o tragam de volta a salvo.


ONDAS DO MAR DE VIGO

Martin Códax


Ondas do mar de Vigo,

se vistes meu amigo!

E ai, Deus!, se verrá cedo!


Ondas do mar levado,

se vistes meu amado!

E ai Deus!, se verrá cedo!


Obs. Transcreve-se acima apenas as duas primeiras estrofes da cantiga, a partir das quais deriva Ondas do Mar de Vagas.


A ideia musical da canção teve origem na composição de COSTA MATER, tema principal escrito para a encenação teatral A Fundação da Vila de São Vicente realizada em 2008, alusiva ao fato histórico inaugural do processo oficial de colonização do Brasil pela coroa portuguesa, em 1532. O título da composição repercute o lema adotado pela cidade de São Vicente como "cellula mater da nacionalidade brasileira".


Havendo necessidade de um fundo musical para algumas cenas de viagens marítimas, derivei da introdução de COSTA MATER dois breves trechos à base de encadeamentos harmônicos apenas: Vagas do Mar Sem Fim e Ondas por Onde Vagas.


Em 2013, ao assumir a direção musical de outra encenação, e me ver diante da mesma situação - fundo musical para viagem marítima - resgatei o encadeamento harmônico, solicitando a Theo Cancello, que respondeu pela produção musical do espetáculo, acrescentar um toque percussivo contínuo de caixa e ruído de ondas, bem como a justaposição, à base harmônica, de um motivo melódico ondulante . Além desses elementos, ele adicionou outros motivos melódicos.


Em 2024, um desses elementos melódicos agregados por Theo Cancello me sugeriu a incorporação de um texto inspirado, ou derivado, das estrofes iniciais do poema da cantiga Ondas do Mar de Vigo, de Martin Códax, transpondo a ansiedade da amada diante do mar galego para a situação vivida pelos kyneaztaz e kryptykoz da trama de CANTOS CORRENTES. E assim foi criada a canção Ondas do Mar de Vagas.


ONDAS DO MAR DE VAGAS

 

Ondas do mar de vagas

Se vistes por quais plagas

Se foi meu amigo oculto

 

Mar que nas ondas vagas

Se o viste cedo o tragas

Se for meu amado o vulto



Ondas_do_Mar_de_Vagas
.pdf
Fazer download de PDF • 48KB


















Σχόλια


bottom of page