top of page

Estudo I (Silêncios)


Um ano após a morte de Jorge Peixinho (1940-1995), a comunidade musical portuguesa vai promover uma publicação em homenagem ao compositor e pianista luso. Gilberto Mendes me conta e sugere que eu escreva algo, para eventual submissão ao projeto editorial.


Mais do que por uma possível participação nessa edição, o convite me motiva a uma reflexão sobre dois artistas artistas portugueses cujas obras me atraem: o músico Jorge Peixinho e o poeta E. M. de Melo e Castro.


Nesse propósito, junto uma composição de Peixinho e um poema de Melo e Castro, criações com que tive aproximação mais significativa, para escrever Estudo I (Silêncios), uma junção/justaposição de Memoire d´Un Presence Absence (Memória de uma Presença Ausente), de Peixinho, e Descontinuidades, de Melo e Castro. Ao piano da composição original, acrescento vozes corais.


Para conservar com a devida intensidade as referências do meu envolvimento, principalmente com a peça de Peixinho, e em consonância com a ideia de uma "presença ausente", meu intento é de que Estudo I (Silêncios) seja direcionada para um suporte de registro prévio, ou seja, uma peça gravada. Uma mixagem das intervenções corais à gravação doméstica, rudimentar, que fiz da peça de Peixinho, interpretada pelo próprio compositor, em Santos, no ano de 1970.









Est_I_Sil_instr
.pdf
Download PDF • 58KB

Estudo_I_Sil_ms
.pdf
Download PDF • 1.35MB











Comentários


bottom of page