top of page

Beijo de Língua



Uma poesia (De Hiatos a Ditongos) escrita a propósito de corpos separados pela praga de 2020, passa por alguns acréscimos e alterações em 2022, é virada de ponta-cabeça e vira canção, na perspectiva mais ampla de todos os amantes que, por distanciamento forçado, imposto por circunstâncias de força maior, recorrem à linguagem para criar a imagem idealizada de um futuro novamente lado a lado.


Em tempos de quarentena, ou para cursos de EAD (Educação a Distância) pode talvez servir como ilustração circunstanciada de gramática da língua portuguesa.





BEIJO DE LÍNGUA


Que esse apartado espaço

Hiato-lasso, vazio de nós,

Traga um apertado abraço,

Ditongo-laço, cheio de nós.


Que esse desencontro lato

Hiato, doído

Traga um reencontro longo

Ditongo, doido


Conjugal afã

De um desejo à míngua

Conjuga o amanhã

Um beijo de língua



Beijo_de_lingua
.pdf
Fazer download de PDF • 37KB



Comments


bottom of page