top of page

Coisas do Mundo na Semiótica de Minha Nega (4) - Decorrência























IV- Decorrência.


10- Decorrência Intuída de Evento.

Chamariz é o signo que chama a atenção para a sua causa, através de um ato involuntário de recorrência. A constatação da relação de causa e efeito entre o Objeto e o Fundamento acontece por percepção instintiva do Interpretante. A atenção despertada por um "psiu" é exemplo deste grupo de signos, que funciona como réplica do Grupo 33 (Classe 7, de Reconhecimento), que engloba os signos de Sintoma apreendidos por instinto. Decorrência intuída. Voltar-se para a causa. Pista. Evento. Causa. Começa a (tentativa de) resposta.


11- Decorrência Aprendida de Evento.

Indício é o signo que chama a atenção para a sua causa, através de um ato voluntário de observação, possibilitando e provocando a constatação de que o signo (efeito) decorre do Objeto (cuasa), constatação que decorre da experiência do Interpretante em relação ao fenômeno. O cata-vento como indício da direção do vento é o exemplo clássico deste tipo de signo, fornecido por Peirce. Normalmente, funciona como réplica do Grupo 33 (Classe 7, de Reconhecimento), que engloba os signos de Sintoma apreendidos por experiência. Decorrência apreendida. Observar o processo de causa e efeito. Evento (Causa). Decorrênca Demonstrada do Evento.



Comments


bottom of page